A arte de fazer o simples. Sem ideias mirabolantes ou formas pitorescas.
  A importância ao que se é e não ao seus “como?” ou “com o que?”.
  A representação das histórias de forma pura, em essência, em sentimento.
  A arte de sentir, de viver, de ser.
  Impulsiona, motiva, guia.
  O fio condutor transformador
  Faz da história, poesia.
  A arte de traduzir o sentimento.
  Transformar os versos em molduras.
  Inspirar.
Simplicidade, Sentimento e Poesia.
São as bases da nossa forma de contar histórias.
Elementos que se juntaram ao longo dos anos e que hoje nos mostram o caminho. Cada vez mais a gente diminui e eles prevalecem.
Seja o que for, tem de ter simplicidade, tem de ter sentimento e tem de ter poesia.
‪#‎s2p‬
Bruno Rodrigues
Cinematografo voltaredondense, 28 anos
Vidrado em filmes e séries (é capaz de passar o dia no netflix), ama preto e branco e é fascinado por clássicos. Tem coleção de filmes, gosta de cerveja artesanal, quer viajar mais e vive tentando ser saudável.
Deu sorte de encontrar o que queria fazer cedo. Começou a filmar aos 14 anos, editar aos 15 (onde conheceu o universo dos casamentos) e comprou sua primeira câmera aos 18.
Fez curso técnico de Publicidade, outra de suas paixões, e faculdade de Cinema.
É rock and roll de The Who a Foo Fighters, mas se rende a Caetano e mpb. Adora achar que descobriu artistas que ninguém conhece e supreender amigos com novas canções.

Back to Top